O Real Motivo

Até alguns anos atrás pouquíssimo era o meu conhecimento acerta de ordens, grupos e suas respectivas obrigações, deveres e o que compete desde à preparação do aspirante a Adepto, e um pensamento que antes parecia ser pessoal se mostrou de importância geral, e de particular preocupação aos grupos que tencionam formar verdadeiros Iniciados: O que motiva seus membros? O que faz o espirito humano buscar o conhecimento oculto, e o que faz de cada candidato sincero verdadeiro merecedor de ultrapassar os Umbrais do Templo?

Segundo o Codex Hermeticum 00 do C.:I.:H.: ‘Preparação do postulante ao Circulo Inciático de Hermes’, com texto de abertura, segundo item, temos:
“2. Deve buscar o real motivo de seu ingresso ao CIH
Antes da iniciação o postulante deve meditar e questionar-se sobre o motivo que o  trouxe às portas da iniciação. Em nenhum momento, seus motivos devem ser apenas a curiosidade ou o interesse passageiro na escola. O caminho da iniciação e duro e penoso. Os que são motivados por pensamentos superficiais e tolos, não a poderão compreender em sua plenitude ou aproveitar sua profunda sabedoria.”

Essa preocupação aparece entre as Ordens e Grupos Iniciáticos com o intuito não somente de preservar sua própria integridade de pessoas movidas por mera curiosidade, por sentimentos levianos ou passageiros, mas também como forma de provação prévia do candidato quanto sua sinceridade de pensamento e julgamento, assim como a pureza de suas aspirações e conduta, assim como uma forma do próprio candidato perceber e buscar razões nobres para seu pedido de filiação.

Segundo o Site do Grande Oriente do Brasil (G.:O.:B.:), retiro um trecho do artigo aberto “Como Posso Tornar-me Maçom” que diz:
“Antes de mais nada, o postulante ao ingresso nos quadros da Ordem Maçônica, deve autoavaliar-se em busca de valores, costumes, atitudes (interiores), e  comportamentos sociais exteriorizados cotejando-os com algumas premissas a seguir apresentadas.
(…)
A admissão à Maçonaria é restrita a pessoas adultas sem limitações quanto à raça, credo e nacionalidade, desde que gozem de reputação ilibada e que sejam homens íntegros.
Nenhum homem, por melhor que seja, poderá ser recebido na Maçonaria, sem o consentimento de todos os maçons. Se alguém fosse imposto à Maçonaria, poderia ali causar desarmonia, ou perturbar a liberdade dos demais, o que sempre deve ser evitado.
A aceitação do pedido de ingresso na Ordem depende bastante da declaração de motivos do candidato. A Ordem espera que o candidato seja sincero perante sua própria consciência, quando do preenchimento da proposta de admissão.”

Então pergunto: O que te motiva, o que faz com que busque os caminhos do Templo, o conhecimento secreto de Eras Infindáveis, os poderes ocultos da Natureza? A resposta deve satisfazer o candidato, e ser tão sincera quanto suas intenções se mostram, pois apenas com espirito receptivo, a humildade de reconhecer que muito há o que aprender, muito há o que trilhar e percorrer, assim abrem-se as verdadeiras portas do templo, assim a Iniciação se faz Verdadeira, assim começam os verdadeiros Adeptos, assim caminham os verdadeiros Mestres.

Anúncios

Um comentário sobre “O Real Motivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s